Av. Amália Rodrigues n-190 ,1ªandar, loja E, 2785-613 Tires +351 21 130 0068
Artigo
A composição corporal, que pode definir-se genericamente pela relação massa gorda vs massa muscular, reflete o resultado da atividade física e práticas nutricionais do indivíduo.
Avaliar exclusivamente o peso corporal pode conduzir a resultados menos rigorosos, uma vez que não é possível a distinção entre 1 kg de gordura e 1 Kg de músculo.

Qual a importância da avaliação corporal?

Embora a gordura corporal seja necessária para assegurar uma boa saúde, quando em excesso pode ser responsável pelo aumento dramático do risco de desenvolver doenças como cancro, diabetes e doenças cardiovasculares, entre outras.
Apenas através da avaliação da composição corporal é possível saber com exatidão o que compõe o peso corporal, possibilitando assim a escolha de programas nutricionais e de atividade física adequados a cada indivíduo.
Como manter uma composição corporal saudável?
Mantenha uma alimentação saudável:
– Faça uma alimentação variada;
-Escolha como alimentos base da sua dieta alimentos ricos em fibra, vitaminas, sais minerais e pobres em gordura, tais como frutos, cereais, hortícolas e leguminosas;
-Evite/minimize o consumo de alimentos fritos, folhados e fast-food;
-Evite alimentos salgados e reduza o consumo habitual de sal;
-Beba pelo menos 1,5L de água por dia. Mantenha uma atividade física regular:
-Mantenha-se ativo;
-Faça pelo menos 30 minutos diários de caminhada em passo acelerado;
-Se tiver oportunidade, faça uma atividade física programada e acompanhada (modalidade desportiva, ginásio, piscina, etc.).

>Marcações e informações através do tel: 211 300 068 / 966 683 273 ou pelo E-mail geral@sementesdamor.pt
 
0

Artigo

O que é uma depressão?

A depressão, nas suas várias formas clínicas, assume, hoje em dia, proporções inimagináveis. Ou talvez nem tanto, por existirem muitos casos diagnosticados como sendo de depressão, quando, de facto, se trata de outras situações. 

Depressão terapias alternativas em Cascais e Sintra
Ou pela enorme confusão entre uma tristeza saudável reactiva às situações de vida e uma perturbação do humor.
No entanto, e apesar de tudo, permanece o facto de que cada vez mais pessoas se encontram medicadas e em tratamento de uma situação depressiva. 
A Depressão tem sido uma das perturbações psicológicas mais discutida e avaliada devido à enorme quantidade de pessoas que afectou e afecta…
São uma em quatro pessoas que sofrem de depressão… dá que pensar.
Assim, é fácil fazermos contas e percebermos que existem pessoas que passam por situações como esta, com muito sofrimento, e sem perceberem que não se trata apenas de tristeza que persiste em ficar.
É importante perceber que para além de tristeza prolongada e desinteresse, a pessoa deprimida fica sem vontade ou prazer em levar a cabo actividades que, anteriormente, considerava como agradáveis e sente-se sem energia ou com cansaço persistente.
De uma forma geral, podemos encontrar queixas relacionadas com as funções vitais do seu organismo.
Assim, dá-se normalmente uma modificação do apetite (falta ou excesso de apetite), as horas de sono também ficam alteradas (sonolência ou perda de sono) e o desejo sexual diminui gradualmente… atenção a estes sinais que são muito importantes!
Ao mesmo tempo que todo o corpo começa a manifestar a presença da depressão, é frequente as pessoas deprimidas sentirem-se inúteis e sem valor, com a auto-estima muito em baixo, terem ideias relacionadas com a morte, sentirem-se incapazes de iniciar tarefas que desenvolviam com facilidade.
Poderá considerar que já muitas pessoas sentiram algumas destas queixas ocasionalmente, sobretudo depois de terem passado por situações ou acontecimentos que as marcaram negativamente.
No entanto, é fundamental estar atento à forma como estas queixas se podem tornar uma constante na sua vida, começando de forma gradual…
A depressão é diferente nas mudanças de humor que todos temos pela permanência dos sintomas que a acompanham.
As companhias indesejáveis que, por vezes, tem associadas são: a ansiedade e/ou perturbação de pânico.
E se pensar que não tem idade nem tempo para ter depressão informamo-lo(a) desde já,
Que a depressão não escolhe idades e pode durar desde alguns meses a alguns anos (infelizmente, com falta de tratamento adequado é bem possível que a situação se arraste indefinidamente)!

Depressão terapias alternativas em Cascais e Sintra

De acordo com a sua duração divide-se em episódica, recorrente ou crónica.
A importância do tratamento desta perturbação relaciona-se também com uma das suas consequências mais graves o suicídio.
Sabemos que morrem em Portugal, por ano, 1600 pessoas através de suicídio.
A depressão é mais comum nas mulheres do que nos homens.
A Organização Mundial de Saúde, através de um estudo publicado em 2000 mostrou que 1,9% dos homens tem episódios de depressão unipolar, enquanto nas mulheres o valor sobe para 3,2%.

 

Marcações e informações através do tel:
211 300 068 / 966 683 273
ou pelo E-mail
geral@sementesdamor.pt

0

Artigo
massagens na gravidez, perturbações de desenvolvimento na criança, doula significado, gravidez saudável

 

Como evitar perturbações de desenvolvimento nas crianças.

massagem têm um potencial muito positivo durante a gravidez.

Optar pelas massagens indicadas na gravidez poderá fazer com que note uma redução significativa da ansiedade, da tensão muscular e até da fadiga.

Reduzindo a ansiedade, estas massagens poderão ajudar a futura mamã a preparar mente e corpo para o momento do nascimento.

Uma ideia maravilhosa para promover o bem-estar

 

Embora, como vimos, as massagens sejam uma ideia maravilhosa para promover o bem-estar da gestante, existem alguns princípios a ter em conta antes de se aventurar nestas.

Antes de mais, deverá considerar que não é uma boa ideia recorrer a estas antes de completar os 3 meses de gestação 


Devido às caraterísticas peculiares da gestação e às necessidades especificas das mulheres durante este período torna-se muito importante que a gestante não opte por quaisquer massagens mas antes pelas que são consideradas massagens indicadas na gravidez.


Estas massagens irão promover a firmeza da pele, a hidratação corporal e a circulação sanguínea e linfática através de substâncias ativas diversas.

Além disto, promovem uma melhor tolerância e aceitação face às alterações físicas, minora os sinais de depressão e modera a pressão arterial.
Por fim, um dos grandes benefícios da massagem será a sensação de conforto e felicidade, provocada pela libertação de endorfinas.

Esta é uma das formas de como evitar perturbações de desenvolvimento nas crianças.

Além disso, garanta que escolhe um massagista profissional para garantir que este evita os pontos desaconselhados (tornozelos; interior da perna, na zona dos gémeos; o espaço entre o indicador e o polegar).

Durante a gravidez será, por isso, importante evitar os pontos reflexos e os locais que estimulem a pressão abdominal ou a circulação sanguínea.

Com as massagens,  poderá aproveitar melhor o seu estado, vivendo o dia-a-dia com menos dores de costas ou pernas, melhorando a hidratação da sua pele e prevenindo o aparecimento das estrias.

Com um estado de espírito mais alegre, irá, certamente, conviver melhor com as mudanças do seu corpo e aumentar a sua autoestima.

O recurso a um massagista especializado poderá fazer toda a diferença no momento de controlar as emoções provocadas pelas hormonas que correm livremente e em abundância no corpo, uma vez que deixará a mamã mais calma e menos desconfortável.

As massagens poderão fazer toda a diferença na forma como vive a gravidez, ajudando-a a controlar o lado mais negro da gestação.

 

Esta poderá ser uma das formas como evitar perturbações de desenvolvimento nas crianças.


Marque a sua massagem através do tel:
211 300 068 / 966 683 273
ou pelo E-mail
geral@sementesdamor.pt



1

Artigo

Na Medicina Oriental, quando ficamos doentes, é um sinal de que nosso organismo está em desequilíbrio. Portanto, a Acupuntura tem como objetivo restabelecer a harmonia do corpo através de estímulos nos meridianos (canais de energia).

Na visão da Medicina Ocidental, os estímulos praticados na Acupuntura são capazes de liberar substâncias que alteram o sistema nervoso e promovem o equilíbrio para todo o corpo.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a Acupuntura serve como complemento para tratamentos da medicina tradicional e inclusive, lista mais de 40 doenças em que há ótimos resultados com a utilização desta técnica, das quais podemos destacar:

• Recuperação de AVC

•Depressão

•Cólicas

•Enxaqueca

•Gastrite

•Artrite

•Sinusite

•Problemas intestinais

•TPM

•Rinite

•Alergias

•Auxilia no emagrecimento

•Dores nas costas

•Insônia

•Dores musculares

•Fibromialgia

A PRÁTICA DA ACUPUNTURA DÓI?

É bem comum as pessoas se perguntarem se acupuntura dói, mas saiba que quando o terapeuta insere a agulha na pele, o cliente pode ter uma leve “sensação de picada” ou “sensação de choque”, mas nada que gere desconforto ou impeça a prática da técnica.

Se a acupuntura não tivesse efeitos comprovados, seria impossível esta prática permanecer por aproximadamente 5000 anos. Esta é uma das principais técnicas utilizadas da Medicina Oriental e quem já realizou algum tratamento, aprova e indica esta prática como promoção da saúde para outras pessoas.


Marque a sua consulta através do tel:
211 300 068 ou do link: Clique Aqui

 
0

Artigo

A osteopatia
O seu campo de tratamento é muito amplo pois abrange todo o corpo humano podendo tratar as doenças mais frequentes, nomeadamente ciáticas, lombalgias, cervicalgias, escolioses, hérnias discais e torcicolos, síndromes do túnel cárpico, tensões ou contraturas musculares.

Pode ajudar a resolver enxaquecas, problemas digestivos, insónias, problemas respiratórios ou outros. Não interessa ao osteopata apenas a eliminação do sintoma, ele procura sempre a causa do sintoma para poder eliminar o problema e curar o doente.

Em que consiste?
É uma disciplina terapêutica que se interessa pelo organismo humano e os seus movimentos, procurando desbloquear as restrições de mobilidade que possam existir nos músculos, esqueleto, articulações, mas também dos órgãos internos e da parte sacrocraniana (do crânio ao osso sacro, no fim da coluna). Age no tratamento de várias doenças mas também na sua prevenção, sem recurso a medicamentos ou cirurgia. A osteopatia vê o organismo humano como um todo, onde tudo está relacionado e pode influenciar outros sistemas: por exemplo, o sistema articular, através do sistema neurológico pode influenciar a parte visceral, dos órgãos internos. Através de técnicas manuais, o osteopata procura reequilibrar o organismo.

A quem se destina?
A quem sofrer de dores osteomusculares, com qualquer idade.

O que acontece numa consulta?
“Na primeira consulta é feita a anamnese completa: o que a trouxe ali, os antecedentes e historial clínico. Se tiver exames complementares, tem de trazê-los também. O espaço entre consultas é de oito a dez dias para dar ao corpo a hipótese de se regenerar – esse é um dos princípios da osteopatia. A primeira consulta dura, geralmente, hora e meia”, explica a terapeuta.

Em função do tipo de osteopatia praticada, o paciente deita-se vestido ou com roupa interior. Para descobrir bloqueios na mobilidade, tensões e desequilíbrios no corpo do paciente, o osteopata utiliza as mãos, seguindo técnicas precisas de manipulação. Mas, ao contrário de um mito comum, não tem de fazer ‘estalar nada para ir ao lugar’. “As pessoas vêm com essa conceção dos quiropráticos – que não são osteopatas, existe uma grande confusão entre os dois”, observa a terapeuta. “Em osteopatia, o estalo da articulação não quer dizer que o osso tenha voltado ao sítio. O osso não vai e volta do sítio; são pequenos deslizamentos.”

Que problemas de saúde a osteopatia pode ajudar?
Os problemas da coluna vertebral afetam mais de 80% da população portuguesa, sendo responsáveis por mais de 50 por cento das incapacidade física na população ativa e uma das principais causas do absentismo.

Escoliose
É uma deformação da coluna em que existe uma curvatura lateral, podendo ou não ser acompanhada de rotação das vértebras. A escoliose estrutural é permanente e tem origem, normalmente, numa deformação vertebral. A escoliose funcional resulta de causas secundárias, tais como posturas incorretas ou desequilíbrio muscular na região lombar. A escoliose pode provocar vários problemas de ordem estrutural, causando dor nas costas, cabeça, dores articulares e musculares, fadiga, problemas respiratórios entre outros.

Estas alterações da curvatura geralmente são resolvidas com o tratamento osteopático. A abordagem osteopática procura ajustar/alinhar os segmentos vertebrais com recuso à manipulação para uma posição mais próxima do seu eixo normal. Os sintomas desagradáveis podem geralmente ser suprimidos e os desvios podem ser reduzidos, dependendo do caso. Um acompanhamento cuidadoso e regular é fundamental para se evitar danos maiores.

Hérnia discal
A hérnia discal é uma patologia do disco intervertebral. Este disco funciona como “amortecedor”: mantém as vértebras unidas possibilitando-lhes o movimento. É formado pelo núcleo e pelo anel fibroso. A hérnia discal não é mais que a “rotura” do anel com saída do seu conteúdo para o exterior, causando compressão das estruturas neurológicas e/ou inflamação. A deformação do anel sem rotura é uma protusão discal, menos grave. As hérnias mais frequentes são lombares. Os principais sintomas são a dor, sensação de formigueiro, dormência ou falta de força num membro superior ou inferior.

Cerca de 90% dos doentes com hérnia discal podem evitar ser operados, através de alguns tratamentos de osteopatia. O fundamental do tratamento consiste em desbloquear e descomprimir toda a região muscular, fazer a correção da coluna vertebral e indicar alguns exercícios para a reeducação postural que são fundamentais para evitar recaídas.

Ciatalgia (dor ciática)
Ciatalgia é uma dor característica que manifesta a inflamação das raízes nervosas da quarta e quinta vértebras lombares e da primeira vértebra sagrada. Tem uma localização específica (nádega, face posterior da coxa e perna, podendo ir até ao dedo do pé do lado afetado), que acompanha o trajeto do nervo ciático.

A causa mais comum da ciatalgia é a hérnia discal ou a contratura do psiforme. O tratamento osteopático para a ciatalgia consiste no relaxamento muscular da região lombar (dado que toda a musculatura se apresentará tensa e inflamada), num “afastamento” das vértebras lombares, de forma a que deixem de comprimir o nervo e consequentemente alivie a dor.

Síndrome do canal cárpico
Os primeiros sinais clínicos são formigueiros (parestesias) nos dedos, por vezes com sensação de queimadura ou de descargas eléctricas, principalmente durante a noite com a sensação de inchaço e perda de sensibilidade da mão. Estas sensações desagradáveis podem vir a repercutir-se no antebraço, braço e ombro.
No diagnóstico osteopático, considera-se o síndrome do canal cárpico como uma afeção do membro superior no seu todo e não somente localizada no pulso.

Espondiloartrose
A espondiloartrose é um tipo de artrose que causa uma série de alterações na coluna, afetando ossos, ligamentos, disco intervertebral e nervos, provocando dor e tornando-se, muitas vezes, incapacitante. Podem ser várias as causas da espondiloartrose: idade, genética, má postura, traumatismo, esforço repetitivo, lesões desportivas, desgaste ósseo, etc…

Quais os sintomas de problemas na coluna?
Podemos dividir os problemas da coluna vertebral em duas grandes categorias: problemas congénitos e adquiridos.

– Problemas congénitos: São anomalias de ordem genética, que podem afetar qualquer osso ou músculo do corpo e que geralmente consistem no seu desenvolvimento incompleto. É o caso do torcicolo congénito, de algumas escolioses, dismetria dos membros inferiores (uma perna mais curta do que a outra).

– Problemas adquiridos: São problemas originados por traumatismos, esforços, más posturas, falta de exercício ou desencadeados por problemas congénitos primários.

Marque a sua consulta através do tel: 211 300 068/966 683 273 ou no link Clique Aqui

0

Artigo
Como os pensamentos podem ser um potenciador na sabotagem e no rendimento desportivo? 
Muitas vezes, somos capazes de muito mais do que julgamos conseguir, mas no entanto na maioria das vezes limitados pelas nossas crenças.
Através da hipnose clínica terapêutica  é possível implementar crenças mais funcionais na mente para que o corpo siga automaticamente.

Ele treinou meses até chegar a este momento. 
Horas de treino para aperfeiçoamento da técnica e seguidas de muitas outras horas de condicionamento físico.
Nutricionista sempre acompanhando, fisioterapeuta sempre atento para qualquer necessidade.
Até que chega a hora e… “será que aquele treinador está na Bancada?”… “enumeras pessoas que estão a olhar para mim, não posso cometer erros”… “a equipa está  a contar comigo, não posso decepcioná-los”… O final da história parece conhecida por todos nós sucumbir à pressão.
Esta pequena e fictícia história contém a realidade de uma enormidade de atletas, principalmente quando falamos de atletas Portugueses.
Apesar do excelente trabalho de psicólogos no desporto que acompanham alguns atletas e equipas,  são raros os casos em que eles recebem esse tipo de acompanhamento.
Não precisamos voltar muito atrás no tempo para relembrar o discurso de um ex-técnico da seleção Brasileira de futebol disse ( não ver a necessidade de um profissional nessa área).
Enquanto isso, grandes potências do desporto trabalham o treinamento mental com tamanha naturalidade – e aqui ainda há espanto quando um atleta de renome, como Arthur Zanetti – ou Michel Felps – anuncia que além dos treinos convencionais faz uso da hipnose como ferramenta para potencializar sua concentração e resultados.
Uma linguagem apropriada produzirá um resultado muito mais expressivo, uma vez que mantém o foco positivo exatamente naquilo que o atleta deseja alcançar.
Nesse ponto, um hipnoterapeuta qualificado pode auxiliar o atleta a construir o cenário ideal para sua modalidade, fornecendo – ou desenvolvendo – ferramentas para melhorar o controle emocional, para aumentar a concentração e diminuir a influência de fatores externos.

Como a Hipnose pode ajudar:
– Potenciar alto desempenho em atletas, através de estratégias de Hipnose;
– Intervenção na recuperação de lesões físicas;
-Preparação mental, emocional e física para encarar o verdadeiro sucesso,
  • -Ativar a força que faz qualquer pessoa entrar em ação,
  • -Transformar as limitações em recursos poderosos, 
  • -Colocar num estado de máximo desempenho físico, mental e emocional, que ative a força que o faça ultrapassar os  obstáculos da sua vida,
  • -Melhorar as suas capacidades de comunicação e relacionamento
  • -Identificar e substituir crenças limitadoras em ações estimulante gerando resultados,
  • -Ajudar a concretizar sonhos.

Áreas de intervenção da Hipnose no Desporto:
  • -Alivio de Stress
  • -Bloqueios
  • -Motivação
  • -Disciplina
  • -Auto-superação
  • -Reabilitação física

Plano de Ação:
  • -Definição do Estado Emocional e objetivos desejados,
  • -Análise Swot (Pontos fortes e pontos fracos),
  • -Linha do tempo (definição de timings, etapas,metas, etc),
  • -Visualização, modelagem entre outras,
  • -Análise e avaliação do meu progresso,
  • -Auto-sabotagem /Resignificação (ex: Crenças/Missão)
  • -Atingir resultados.

Objectivos:
São descrições concretas de onde se quer chegar, ou o que se quer alcançar, ou seja, o propósito.
São os nossos sonhos, o que nos move e o que nos motiva.
 
Tipos de objectivos:
Longo Prazo                   Mega Objectivo/Missão
Médio Prazo                   Objetivos
Curto Prazo                    Metas

Critérios para definir um bom objetivo:

  • -Ser positivo
  • -Iniciado e mantido pela pessoa
  • -Ecológico
  • -Testável

Estado emocional associado ao objetivo, como me quero sentir quando tiver alcançado os meus objetivos?

Técnicas:Linha do tempo 
-Estrutural objetivos
-Gestão eficaz do tempo
-Diagnosticar Bloqueios  

Modelagem do comportamentoEncontrar alguém que já tenha conseguido alcançar os meus objetivos – um modelo e trazer essas mesmas características, habilidades, experiencias para si

video motivacional https://youtu.be/2ohIHBkUmbo 


Para mais informações contactar através do email geral@sementesdamor.pt
0

Atividades

Sabemos que um corpo são e um espírito feliz começam com o um trabalho regular e cada vez mais importante com a tua mente.

Pensa connosco: se é fácil perceberes que para um corpo em forma precisas de o exercitar, porque é que uma mente equilibrada não terá de o fazer também?

O treino mental é tão importante quanto o físico, pois só o mesmo permitirá que conquistes os objetivos a que te propões em qualquer área da tua vida.

Todas as informações em http://www.portugalfit.pt/

0

Artigo
A palavra “doula” vem do grego “mulher que serve”.
Nos dias de hoje, aplica-se  às mulheres que dão suporte físico, emocional e informativo a outras mulheres antes, durante  e após o parto.

Gravidez
Presta apoio emocional e informativo ao casal durante a gravidez. Desta forma encoraja à tomada de consciencia de todo o processo para que possam tomar decisões mais conscientes. 

Parto
doula transmite segurança à mãe e ao parceiro, fará sugestões que facilitem o trabalho de parto e preocupa-se em manter um ambiente calmo e tranquilo de forma a permitir o relaxamento. Desta forma o parto poderá desenrolar-se de forma mais eficaz.

Deve assegurar as necessidades básica à mulher no trabalho de parto e facilitar a comunicação com os profissionais de saúde, de forma a garantir que a grávida tenha a informação necessária para tomar as suas próprias decisões.

Pós parto
Deve ajudar no processo de recuperação física e emocional, apoiando também a amamentação.

Estudos Revelam Vantagens da presença da doula

Klaus e Kennel publicaram em 1993 em “Mothering the mother“(1) um estudo  onde apontaram os resultados globais da presença da doula no trabalho de parto e parto, como pode ser visto abaixo:

  • Redução de 50% nos índices de cesariana
  • Redução de 25% na duração do trabalho de parto
  • Redução de 60% nos pedidos de analgesia peridural
  • Redução de 30% no uso de analgesia peridural
  • Redução de 40% no uso de ocitocina
  • Redução de 40% no uso de fórceps

Outros estudos (8-12) também mostram claramente que a presença da doula no pré-parto e parto trazem benefícios de ordem emocional e psicológica para mãe e bebê, incluindo resultados positivos nas 4ª a 8ª semanas após o parto:
  •  Aumento no sucesso da amamentação
  •  Interação satisfatória entre mãe e bebê
  • Satisfação com a experiência do parto
  • Redução da incidência de depressão pós-parto
  • Diminuição nos estados de ansiedade e baixa auto-estim

O que a doula não faz
Não pratica actos médicos
Não toma decisões pelos seus clientes: ajuda-os a obter a informação necessária para que eles possam tomar as suas próprias decisões.


Bibliografia
1. Klaus M, Kennel J. “Mothering the mother: how a doula can help you to have a shorter, easier and healthier birth.” Hardcover

0

Artigo

O seu bebé tem a cabeça achatada, distorcida ou assimétrica, isso é uma plagiocefalia que é uma deformação do crânio. 
Existem 2 tipos de plagiocefalia que têm diferentes origens e diferentes consequências no desenvolvimento do bebé:
A Plagiocefalia com craniossinostose: por sinostose (encerramento) precoce de uma ou mais suturas do crânio. Felizmente é muito raro mas, pode prejudicar o desenvolvimento neurológico do bebé. O tratamento é sempre cirúrgico, sendo posteriormente aconselhada osteopatia.
A Plagiocefalia sem sinostose, Posicional ou Postural: de origem posicional esta deformação craniana é comum, tendo aumentado significativamente a sua incidência desde que os recém-nascidos foram aconselhados a dormir de barriga para cima, para a prevenção da síndrome da morte súbita infantil. Antes desta campanha em 1992 a Plagiocefalia era associada unicamente ao posicionamento intra-uterino e ao torcicolo congénito.

A plagiocefalia posicional (do grego “plagios” oblíquo e “kephale” cabeça) é uma assimetria craniana, aparecendo em bebés durante a gestação ou, mais comumente nas primeiras semanas de vida. Esta deformação do crânio do bebé é caracterizada pela presença de um achatamento assimétrico na parte posterior ou lateral da cabeça.
A Plagiocefalia é geralmente associada a um torcicolo em ¾ dos bebés plagiocefalicos.
É importante saber que estas deformidades do crânio são bastante complexas.
Estas não estão confinadas a um occipital achatado (parte de trás da cabeça).
A cabeça tem uma forma de paralelogramo com a perda da simetria craniana (achatamento de um lado e abaulamento do outro), perda do alinhamento das orelhas, protuberância frontal, um olho mais aberto que outro e protuberância na face.

De acordo com a literatura, várias causas parecem favorecer o surgimento e desenvolvimento da deformidade posicional:
📌 Posição intra-uterina: posição fetal, gravidez gemelar, anormalidades uterinas, a falta de líquido amniótico, posição cefálica precoce, disfunções pélvicas maternas…
📌 Deficit de vitamina D na mãe durante a gravidez tornando o crânio mais maleável
📌 Parto: duração prolongada (período expulsivo), instrumentos, saída, apresentação fetal
📌 Torcicolo, tónus e tensão muscular 
📌 Posicionamento prolongado de barriga para cima sobre uma superfície dura (colchão, carrinho, espreguiçadeira, cadeira do carro…) a partir da campanha de sono em 1992, o número de plagiocefalia posicional aumentou consideravelmente
📌 Falta de estímulo: os movimentos e posições da cabeça do bebé sempre idênticas, pouco tempo de vigília sobre o abdómen, baixo nível de actividade, ..
A deformação posicional ocorre principalmente:
📌 No primogénito (primíparas), prematuros, e múltiplos 
📌 Nos meninos: menos activos do que as meninas da mesma idade e / ou com mais frequência hipotónicos
📌 Nos bebés alimentados a biberão: relacionado com a falta de mudança de posição e não ao tipo de alimentação

A Plagiocefalia não tratada pode ter consequências que vão muito além de problemas estéticos simples.
Quanto mais graves são as deformações cranianas, mais os riscos aumentam.
As consequências são ainda objecto de investigação e é por isso que os problemas são minimizados pela profissão médica. 

Estudos indicam que crianças com plagiocefalia são mais afectadas com:
📌 Atraso no desenvolvimento psico-motor
📌 Um aumento de necessidades específicas: terapia da fala, auxílio educação especial, física 
📌 Distúrbios oftalmológicos e estrabismo
📌 Otite, sinusite, rinite, respiração oral
📌 Posturas assimétricas 
📌 Escoliose
📌 Assimetrias na marcha
📌 Distúrbios gastrointestinais: Cólicas, refluxo, obstipação…
📌 Assimetria da mandíbula e distúrbios na oclusão dentária associados à protusão da articulação temporomandibular (ATM) do lado afectado.

É verdade que a Plagiocefalia passa sozinha?
Na ausência de tratamento as crianças com ligeira a moderada assimetria (sem torcicolo associado), é possível ter um desenvolvimento positivo. Mas é, principalmente, o cabelo que mascara as assimetrias, mantendo-se em grande parte as consequências da plagiocefalia. Se as assimetrias forem moderadas a graves, não haverá praticamente nenhuma evolução sem tratamento.

A Osteopatia é essencial no tratamento da plagiocefalia tanto para evitar como para corrigir a disfunção craniana e torcicolo, muitas vezes associado.
É essencial trazer o bebé ao osteopata precocemente, se possível nos primeiros meses pós-parto para corrigir a mobilidade do pescoço e do crânio do bebé.
De facto, ao longo do tempo, as suturas do crânio vão encerrando e o perímetro cefálico torna-se menos móvel, diminuindo o potencial de recuperação.

A Osteopatia consiste num conjunto de técnicas de suave pressão sobre a cabeça do bebé para liberar as suturas cranianas e membranas de modo a estas se equilibrarem e recuperarem a sua mobilidade e simetria.
O osteopata também, identifica e corrige a disfunção muscular, ligamentar, fascial relacionadas com a assimetria cranial especialmente no pescoço em caso de um torcicolo associado.
O número de sessões varia dependendo da idade e da gravidade das assimetrias do bebé.
Tudo depende da idade da criança ao potencial de recuperação como um torcicolo associada ou a ajuda de pais atentos no reposicionamento.
No caso de iniciar o tratamento tardiamente, após 6 meses, são possíveis melhorias, mas recuperar completamente a assimetria é difícil e pode exigir mais sessões.

Marque a sua consulta através do tel: 211 300 068
ou do link:  http://sementesdamor.pt/marcacao-de-consulta/



0

Artigo
O refluxo não patológico é uma disfunção recorrente nos recém nascidos e bebés pequenos, que faz com que os alimentos e ácidos do estômago subam até o esófago, garganta e boca.
Muitas vezes esta disfunção não é detectada, porque os pais a associam somente ao bolçar ou vomitar mas, existem outros sintomas a ter em atenção:
📌 O bebé costuma fazer ruídos com a boca , como se tivesse algo na garganta.
📌 O bebé arqueia as costas, pára de comer e move a cabeça de um lado para o outro. Isso geralmente acontece quando está a mamar ou a beber biberão. Como o bebé pára de comer durante a crise , ele fica com fome e pede comida logo de seguida, assim que os pais têm a sensação de que a criança come constantemente.
📌  A parte de trás da língua do bebé está esbranquiçada, com leite coalhado.
📌 O bebé tem soluços frequentes.
📌 Quando o bebé está deitado de costas, fica muito inquieto e movimenta muito os braços e as pernas. Quando ele sai dessa posição, fica calmo. Esta disfunção está associada a pequenas alterações dos ossos do crânio e da inervação do sistema digestivo, que através de técnicas suaves e efectivas o Osteopata infantil melhora.

Marque a sua consulta através do tel: 211 300 068
ou do link: http://sementesdamor.pt/contactos/
0

PREVIOUS POSTSPage 1 of 2NO NEW POSTS